Pular para o conteúdo principal

Sobre Nós

Aberto

Tudo que você deve saber sobre o balão de gás hélio em um só lugar!

Balão de gás hélio

O balão de gás hélio vem sendo protagonista da decoração de muitas festas. Nos últimos tempos, é possível encontrar decorações inteiramente montadas com esses produtos. O mix de formas e cores encanta a todos os envolvidos.

No entanto, essa substância que mantém os balões flutuando, apesar de ser um elemento natural, está ficando escassa. O gás hélio não é um produto renovável nem de uso exclusivo do setor de eventos, sendo usado na saúde e na indústria. Com o aumento da demanda e a diminuição da oferta, a tendência é que o produto fique mais caro e difícil de encontrar.

Para que você não caia em nenhuma cilada, preparamos um material que traz diversos detalhes sobre os balões de gás hélio. Descubra porque flutuam, como o gás é extraído, se existem perigos no seu uso e muito mais. Boa leitura!

Como funcionam os balões de gás hélio?

O balão de gás hélio é um gás nobre, o que significa que seus átomos são estáveis por conta própria e não formam ligações químicas com outros átomos.

Quando inflamos um balão com ele, estamos preenchendo seu conteúdo com diversos átomos de hélio, cujo peso é muito mais leve que o ar que respiramos. É por isso que flutuam no ar. Alguns fatores influenciam no tempo em que um balão de gás hélio permanece inflado e flutuante, como:

  • a qualidade do cilindro e a procedência do gás utilizado, que garantem ao decorador a segurança de que está utilizando um produto dentro da validade, cujo conteúdo é o gás em sua forma pura;
  • a temperatura, pois influencia na duração de um balão. Quanto ela aumenta, o gás pode escapar, fazendo o balão murchar;
  • alguns revestimentos utilizados no interior do balão, visto que ajudam a manter o gás por mais tempo.

Como é extraído esse gás?

O gás hélio não está disponível no Brasil. Os depósitos naturais ficam nos Estados Unidos, na Rússia e na Argélia. No entanto, ele tem ficado escasso nessas regiões, fazendo com que o valor do produto suba e fique até mesmo inacessível aos decoradores de festa durante alguns períodos.

É justamente o uso do gás hélio em balões que preocupa os especialistas, já que essa não é a única finalidade do produto. Além dos elementos de decoração, também é amplamente utilizado em laboratórios, teste de estanqueidade de tanques de mergulho em águas profundas e aparelhos de ressonância magnética.

A extração do gás acontece por meio de reservas rochosas. Ao longo de milhões de anos, elementos radioativos foram caindo nesses locais, se prendendo a essas rochas e concentrando o gás puro. Grande parte desse hélio produzido escapa pelos ares, e o que fica preso é extraído por meio do processamento do gás natural, maneira que foi escolhida por ser economicamente viável. 

O gás hélio é perigoso?

O gás hélio, em si, não é perigoso. Os cilindros puros, de cor laranja, comprados de fornecedores experientes e renomados, não oferecem riscos à saúde. O problema são as soluções alternativas encontradas para baratear os custos.

Como foi citado, trata-se de um produto finito que tem ficado escasso na natureza, e isso leva à alta dos seus preços. Essa situação é preocupante, pois algumas pessoas saem em busca de opções mais baratas e de fácil acesso. Com isso, se rendem a misturas caseiras que façam os balões flutuarem.

O problema é que essas soluções podem ser perigosas e causar explosões. Por isso, ao encontrar o gás hélio ou os balões já inflados por um preço muito abaixo do mercado, é bom ficar alerta. 

Os balões de gás hélio são inflamáveis?

O balão de gás hélio não é inflamável e não se mistura a outros elementos. O problema, como foi dito, está na compra de produtos de baixa qualidade e sem procedência, os quais aumentam os riscos de acidentes.

Foi o caso dessa reportagem publicada em 2016 sobre um balão que explodiu e feriu uma criança. Na ocasião, os bombeiros constataram que o balão foi inflado de maneira clandestina, com produtos caseiros e inflamáveis, o que o levou à explosão.

A prova de que o hélio é seguro é que, além do uso do gás na medicina, ele também preenche dirigíveis, balões dos praticantes do balonismo e até mesmo tanques para a prática de mergulho em grande profundidade.

O armazenamento é outro fator que interfere diretamente na segurança. Mesmo não sendo inflamável, ele pode explodir por excesso de pressão, caso ultrapasse os 52°C. Por isso, tenha cuidado ao manusear os cilindros de gás, não os deixando no sol enquanto decora espaços abertos. Certifique-se de que ele fique em locais ventilados e na sombra.

O gás hélio pode ser inalado?

Inalar gás hélio e perceber as mudanças na voz pode ser uma brincadeira divertida, mas será que é segura? A resposta é não! Apesar de não ser um produto tóxico, ele pode cortar o fluxo de oxigênio que vai para o cérebro, causando asfixia e até mesmo riscos à vida. No entanto, essa é uma situação rara de acontecer.

Mesmo assim, o mais recomendável é deixar a brincadeira de lado. Quem quer se divertir com a mudança de voz, pode baixar aplicativos divertidos no celular e brincar dessa maneira, pois, é muito mais segura!

Para continuar oferecendo lindas decorações feitas com balão de gás hélio, é fundamental encontrar um bom fornecedor. Como você viu durante esse artigo, o gás não é um produto tão simples de ser encontrado. Por isso, apostar em empresas experientes e renomadas é a melhor forma de garantir o fornecimento da substância em sua forma pura, com segurança.

A Air Liquide tem ampla experiência no mercado e é líder mundial em gases, tecnologias e serviços. Presente em 80 países, atende mais de 3 milhões de clientes ao redor do mundo, e também possui um catálogo online.

Desde 1945, a Air Liquide atende às demandas do país, considerando as necessidades do presente e também do futuro. Estamos preparados para sermos parceiros!

Entre em contato conosco e conheça melhor as vantagens desta parceria.